Voltar

Treino indoor de bicicleta é caminho para manter o ritmo em casa

Treino indoor de bicicleta é caminho para manter o ritmo em casa

Neste Dia do Ciclista, trazemos dicas para aqueles que querem manter o ritmo em casa: o treino indoor com rolos para bike

Treino indoor de bicicleta é caminho para manter o ritmo em casa

6 Agosto 2020

No período de distanciamento social, muita gente buscou formas de praticar exercícios em casa para continuar se cuidando. E quem praticava atividades físicas que dependiam de um espaço aberto faz o quê?

Os ciclistas – profissionais ou não – ficaram sem poder usar a bike na rua. Mesmo sendo possível fazer outros exercícios, a falta de prática da pedalada pode ser bem prejudicial, se você tem suas próprias metas e não quer perder o ritmo. Assim, o treino indoor se tornou uma opção. Aqui, você vai ver:

 

O que é treino indoor

Tipos de rolo de treino para bike

Cuidados para o treino de bicicleta em casa

Como deixar o treino indoor mais agradável?

 

O que é treino indoor?

Homem treinando ciclismo indoor

O treino indoor é a prática de exercício regular em casa. Para os ciclistas, essa já era uma opção para os dias de chuva ou até para se adaptar à correria do dia a dia. Na quarentena, a prática deixou de ser uma alternativa esporádica e passou a ser a ainda mais comum para quem não quer ficar sem a pedalada.

Se você quer testar o treino de bicicleta em casa, vale entender melhor sobre os aparatos que ajudam no processo: os rolos de treino.

 

Tipos de rolo de treino para bike

Homem treina ciclismo indoor na sala

Existem quatro principais tipos de rolos de treino. Todos eles ajudam a manter a bicicleta no mesmo lugar para que você possa treinar na garagem, na sala, no quintal ou onde preferir. Aqui trazemos as principais diferenças para você escolher o seu.

Rolo magnético

São modelos simples, mas que mantêm a bicicleta fixa. A roda traseira fica presa no equipamento e a resistência é feita por um cilindro que toca o pneu. Esse tipo de rolo exige um investimento mediano: não é a opção mais barata, nem a mais custosa e, além disso, é bem silenciosa.

Nos rolos magnéticos para bike você pode ajustar a intensidade da pedalada pelos botões e também é possível pedalar sem as mãos no guidão, já que não é necessário manter o equilíbrio com o corpo.

Rolo solto ou rolo de equilíbrio

A vantagem desse tipo de equipamento é o treino de velocidade. Isto porque, ao contrário do rolo magnético, esse equipamento não mantém a bike fixa. Como é necessário encontrar o equilíbrio com seu próprio corpo, o treino deve começar com intensidade máxima até que a bike se equilibre. Eles também são os únicos que exigem o trabalho dos músculos do core (bacia, pelve e abdome) e dos membros superiores, estimulados na busca por equilíbrio. 

A opção mais barata do mercado, os rolos soltos são usados com a bicicleta sobreposta, sem nenhuma peça para encaixá-la. Por isso, é necessário muito cuidado, especialmente na hora de subir e descer na bicicleta – a dica é apoiar nas paredes.

Rolos fluidos

Os rolos fluidos para treino indoor, tal como os magnéticos, também mantêm a bicicleta fixa. A diferença é que ele reproduz o efeito da pedalada. Ou seja, quanto mais rápido o ciclista pedala, mais aumenta a resistência. Se você está buscando um equipamento que chegue o mais perto da experiência real de pedalar, o rolo fluído pode ser uma boa pedida. Exatamente por isso, esta pode ser uma opção mais cara.

Rolos direct mount

Esses são os tipos de rolos mais realistas e, por conta disso, exige um investimento financeiro maior do que os demais. O equipamento também mantém a bike fixa, já que a roda traseira é retirada para que a bicicleta seja conectada ao rolo. Quanto mais rápido o ciclista pedalar, mais intensa a resistência.

 

Cuidados para o treino de bicicleta em casa

Um homem treina ciclismo indoor

Seja qual for o tipo de rolo que você escolher, é importante ficar atento a alguns cuidados. Afinal, por mais realista que o treino possa ser, o treino em casa sempre será diferente do treino nas ruas e exige precauções específicas.

Hidratação

Em um ambiente fechado, é possível que a temperatura esteja mais quente ou com o ar mais seco. Hidrate-se da mesma forma – ou mais – que faria em um treino externo.

Vestimenta

Mesmo em casa, não abra mão das roupas corretas para ciclismo. Bermudas resistentes, tênis e uma toalha para secar o suor são importantes.

Ventilação

Coloque um ventilador no ambiente, em sua frente, para manter seu corpo na temperatura ideal. Mesmo nos dias frios, essa ferramenta é importante para fazer o ar circular e garantir o arrefecimento: o controle de temperatura do corpo e ambiente.

Posição

A falta de lombadas, curvas e semáforos exige ainda mais esforço: a posição constante e a ausência de vibrações podem tornar o treino muito intenso e causar dores. Vale alternar a pega do guidão a cada período e pedalar de pé por um tempo (cuidado com os rolos soltos!) para evitar dores.

Acompanhamento profissional

Especialmente se você não for um ciclista experiente, consulte um profissional. Você pode usar o teleatendimento para conferir como fazer o treino adequado para você em segurança.

Quer saber mais sobre autocuidado em casa? Veja mais formas de se cuidar durante distanciamento social em: Fique em casa e se cuide durante o período da quarentena

 

Como deixar o treino indoor mais agradável?

Mulher treina ciclismo indoor na sala de casa

Agora que você já sabe qual rolo escolher e como treinar em casa com segurança, chegou a hora de subir um nível: deixar o treino indoor realmente agradável.

Sabemos que a prática de exercício em casa pode não se equiparar a uma pedalada nas ruas, mas vale a tentativa de fazer o melhor possível, não é?

  1. Ambiente é tudo. Encontre o melhor espaço possível: mais agradável, mais ventilado, com menos gente passando.
  2. Música, por favor! Deixe sua playlist favorita rolar para animar você.
  3. Xô, preguiça! Crie uma rotina e um compromisso com você mesmo. Isso evita a procrastinação.
  4. Crie metas. Mesmo sem competições à vista, vale se autodesafiar e encontrar sua motivação.
  5. A tecnologia ajuda. Alguns equipamentos simulam espaços reais para deixar tudo ainda mais real.

Mesmo com todas as mudanças, sempre há um jeitinho para que a gente faça o que ama. Pedalar pode ser diferente sem o vento no rosto e sem as vistas incríveis, mas o treino indoor pelo menos ajuda a manter o ritmo – e matar a saudade da pedalada. Bom treino ;)


Texto: Agência Babushka | Edição e Revisão: Unimed do Brasil

Fonte: Biker Magazne, Br Ciclismo

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (4 Votos)

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em