Calendário

« Dezembro 2021
SegTerQuaQuiSexSábDom
  
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
  
       
Hoje

Pesquisar




22 Terça-feira · Jul, 2014

Como aproveitar as frutas, legumes e verduras por mais tempo?

Com algumas estratégias de armazenagem e conservação é possível evitar colocar os alimentos no lixo.

Nos dias de hoje, morar sozinho ou então possuir uma família pequena é cada vez mais comum. Nesses casos, pode parecer impossível aproveitar até o fim todas as frutas, legumes e verduras compradas. Porém, no caso de um pé de alface, por exemplo, não é necessário consumir folhas de alface em todas as próximas refeições para evitar ter que jogá-las fora - há formas de evitar que elas murchem rapidamente. Abaixo separamos algumas dicas preciosas de armazenagem e conservação de alimentos que, consequentemente, vão auxiliar no controle do desperdício na sua casa, incluindo o financeiro. 

DICA PRECIOSA 1 - Armazenar o alimento molhado auxilia para que ele se danifique com mais rapidez.

DICA PRECIOSA 2 - Opte pela gaveta da geladeira para armazenar as frutas, legumes e verduras, pois ambos precisam de pouca refrigeração.

Fonte: Site G1 / Site Sabores do Chef

Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico-científico do Portal Unimed.


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 11:00 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
11 Sexta-feira · Jul, 2014

É POSSÍVEL APRENDER A SER FELIZ?

  

Por: Debora Ganc 

Sim, é possível aprender a ser feliz! Existem pessoas felizes. Não são muitas, mas é bem provável que você conheça algumas.

Porque a felicidade é uma habilidade como qualquer outra que pode ser cultivada. Todos nós temos o potencial de nos transformar. O problema é que nós subestimamos o poder da nossa mente. Não achamos nada estranho que levemos anos aprendendo a caminhar, ler e escrever ou para adquirir um título profissional. Também nos parece normal dedicar muitas horas na academia para manter o nosso corpo em forma ou fazer um enorme esforço físico pedalando uma bicicleta estática que não nos leva a nenhum lugar.

Como conseguimos executar todas estas tarefas? Com um mínimo de interesse e entusiasmo. E de onde vem esse interesse? Ele vem da crença de que o esforço que fazemos hoje irá nos beneficiar de alguma maneira ao longo do tempo.

Pois trabalhar com a mente segue a mesma lógica. O cérebro é um órgão flexível que pode ser treinado como os músculos de um atleta. A nossa mente tem um papel determinante para alcançarmos maiores níveis de felicidade. Pois é ela que traduz as condições externas em verdadeira felicidade ou em miséria interior.

Diariamente lidamos com nossa mente, ela é nossa melhor amiga ou pior inimiga. Nunca devemos subestimar o poder de nossa mente de invocar felicidade ou sofrimento. Pois é ela que determina a qualidade da cada um dos momentos da nossa vida. Ou melhor,  a felicidade pode ser aprendida, para isso precisamos treinar a nossa mente a descartar pensamentos negativos e  a se concentrar nos positivos.

A nossa sociedade acredita que a felicidade é encontrada em uma série ininterrupta de experiências prazerosas, mas isso é um erro.

A verdadeira felicidade é uma forma de ser que vem com o amor altruísta, com a força interior, a liberdade e a serenidade. E que pode ser cultivada como uma habilidade dia após dia.

Uma coisa é certa: a busca da felicidade está intimamente ligada ao altruísmo e deixa de existir tão logo apareçam atos egoístas. É inegável a relação entre altruísmo e felicidade. As pessoas que são mais generosas também parecem ser as mais felizes. Várias pesquisas já provaram que emocionalmente é muito melhor dar do que receber.

Simples assim!

Fonte: Universo Jatobá.


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 09:00 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
03 Quinta-feira · Jul, 2014

DESAFIO: 100 dias consecutivos de felicidade

100 Happy Days instiga a perceber momentos simples, que são motivo de alegria, e acabam sendo ofuscados pela correria do dia a dia.

 

 Uma refeição deliciosa, um encontro com uma pessoa agradável, um ambiente que traz sensação de paz, uma leitura, uma surpresa, estar em casa após o trabalho, uma descoberta... Você costuma exercitar sua capacidade de apreciar os momentos? Possui o hábito de enxergar situações cotidianas que te deixam feliz? Um movimento internacional chamado 100 Happy Days desafia a perceber e registrar momentos que te fazem bem. 

A proposta é a seguinte: durante 100 dias consecutivos é preciso enviar diariamente uma foto que exiba algo que te fez feliz, sempre com a hashtag #100HappyDays, nas redes sociais Facebook, Twitter ou Instagram. Parece simples, não? Porém, conforme os organizadores do movimento, cerca de 70% das pessoas que se propuseram a completar o desafio não o concluíram. A principal justificativa foi a falta de tempo. 

 

Vamos tentar? Acesse o site www.100happydays.com, conheça mais sobre o movimento e registre-se.

Fonte: Site 100 Happy Days

 

Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico-científico do Portal Unimed.


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 07:43 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
27 Sexta-feira · Jun, 2014

ANDO DEVAGAR…

 

 Conta-se que em um dia qualquer Almir Sater, que estava em São Paulo se preparando para um show, desceu de seu apartamento para tomar um cafezinho na padaria da esquina. Quando chegou encontrou Renato Teixeira que tinha tido a mesma ideia. Os dois se sentaram juntos a mesa e Renato mostrou a viola nova que tinha acabado de comprar. Enquanto tomavam café Almir dedilhou a viola e soltou: – ” Ando devagar…”

Ao que Renato respondeu: – ” Porque já tive pressa.”

Dizem que esta letra e a música ficaram prontas em 10 minutos.

Um dia em uma entrevista para a televisão o repórter perguntou como esta música foi feita, qual foi a sua inspiração ?

Ao que Almir respondeu:

- A música e a letra já estavam prontas… Deus esperou apenas que eu e o Renato nos encontrássemos para mostrá-la prá gente.

Não sei se esta história é verdadeira ou se é lenda, tanto faz. A música e a letra são realmente lindas.

Uma joia rara, feita em um momento de inspiração iluminada.

Abaixo a letra para acompanhar a música que está disponível na internet.

Vale uma paradinha na corrida do dia a dia para ouvir e quem sabe também  tomar um café bem quentinho ….

 

"Ando devagar porque já tive pressa

E levo esse sorriso porque já chorei demais…

Hoje me sinto mais forte, mais feliz, quem sabe

Eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei…

Eu nada sei!

Conhecer as manhas e as manhãs,

o sabor das massas e das maçãs….

É preciso amor prá poder pulsar,

É preciso paz prá poder sorrir

É preciso chuva prá florir…

Penso que cumprir a vida seja simplesmente,

Compreender a marcha e ir tocando em frente…

Como um velho boiadeiro levando a boiada

Eu vou tocando os dias pela longa estrada,

Eu sou…

Estrada eu vou…

Conhecer as manhas e as manhãs,

o sabor das massas e das maçãs….

É preciso amor prá poder pulsar,

É preciso paz prá poder sorrir

É preciso chuva prá florir…

Cada um de nós compõe a sua história

E cada ser em si carrega o dom de ser capaz…

De ser feliz…

Conhecer as manhas e as manhãs,

o sabor das massas e das maçãs….

É preciso amor prá poder pulsar,

É preciso paz prá poder sorrir

É preciso chuva prá florir…

Ando devagar porque já tive pressa

E levo esse sorriso porque já chorei demais…

Cada um de nós compõe a sua história

E cada ser em si carrega o dom de ser capaz

De ser feliz…"

 

Debora Ganc é Terapeuta Sistêmica, Constelações Familiares, Constelações Empresariais. Gestalt e Programação Neurolinguística.

Debora Ganc escreve às quartas-feiras para o Universo Jatobá.



Tags: #dicasdobem  

Publicado as 10:10 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
25 Quarta-feira · Jun, 2014

Curiosidade: nossa memória é mais adepta às boas lembranças

 Estudos realizados em 1930 já tratavam sobre a prioridade de armazenamento das memórias positivas.

 Primeiramente, vamos fazer um exercício: pare e reflita por um instante a respeito da sua última viagem. Quais são as primeiras lembranças que vem à sua mente? É muito provável que estejam associadas às situações agradáveis vivenciadas. Imprevistos ocorridos durante o trajeto normalmente não estão neste primeiro plano de lembranças, não é? Vamos para outra situação: lembre-se de algum evento que você tenha organizado, como uma festa ou um jantar para algum familiar, quais lembranças surgem inicialmente? Possivelmente as partes correspondentes à emoção e ao sucesso do evento estejam mais em evidência do que as situações adversas ocorridas durante a organização. E há uma explicação para tudo isso!

Assunto em pauta há 80 anos

Pesquisadores vêm estudando sobre o armazenamento das lembranças boas e ruins desde 1930. Na época, eles entrevistaram pessoas a respeito de variados episódios ocorridos ao longo da vida – os entrevistados precisavam classificá-los como “agradáveis” ou “desagradáveis”. 

 

Ao longo dos anos, as pesquisas e os métodos foram aprimorados, porém os resultados seguiram a mesma linha. Independe do país e contexto social dos participantes, todos tendiam a armazenar mais lembranças dos momentos bons do que das situações ruins. Segundo os psicólogos, as pessoas que possuíam dificuldade para lembrar com mais frequência das recordações positivas, em boa parte dos casos apresentavam um quadro de depressão grave. 

Fonte: Site BBC / Site Manual de Sonhos

Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico-científico do Portal Unimed.


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 08:01 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
24 Terça-feira · Jun, 2014

Substâncias alergênicas estarão mais evidentes nos rótulos

Anvisa aprovou Consulta Pública para definir alterações na rotulagem de alimentos que possuem alergênicos.

Atualmente, é comum conhecermos pessoas que, ao ingerir determinados alimentos ou aditivos alimentares, tenham reações indesejáveis, consequência das famosas intolerâncias e alergias alimentares. A boa notícia é que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, no final de maio, o texto de uma Consulta Pública a respeito dos rótulos de alergênicos em alimentos. Os alimentos embalados que possuem traços ou derivados desses ingredientes precisam, obrigatoriamente, ter um aviso em seus rótulos. 

No documento elaborado pela Anvisa, são reconhecidas como causadoras de alergias ou intolerâncias alimentares, em pessoas sensíveis, os seguintes ingredientes: trigo, centeio, cevada, aveia, crustáceos, ovos, peixes, amendoim, soja, leite, amêndoa , avelã, castanha de caju, castanha do Brasil, macadâmia, noz, pecã, pistache e dióxido de enxofre. 

Qual será a mudança no rótulo? 

Conforme o alimento, o documento inicial propõe a necessidade de haver, próximo à lista de ingredientes da rotulagem, em moldura de fundo branco e com caracteres de mesmo tipo e cor preta, com tamanho de fonte determinado pela Anvisa, as seguintes informações: 

- Contém glúten

- Não contém glúten 

- Alérgicos: Contém (nomes das fontes)

- Alérgicos: Contém derivados de (nomes das fontes)

- Alérgicos: Pode conter (nomes das fontes)

 Como funciona a Consulta Pública? 

Durante 60 dias, após a publicação no Diário Oficial da União, a proposta de norma ficará disponível para contribuições, sugestões e críticas. Todos podem contribuir com o documento por meio da página da Anvisa. A partir da data de publicação do documento final, os estabelecimentos terão o prazo de 12 meses para se adequar às exigências.

 

 Fonte: Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) / Sociedade Beneficente Brasileira Israelita Albert Einstein / Jornal Zero Hora

Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico-científico do Portal Unimed. 


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 13:45 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
18 Quarta-feira · Jun, 2014

Torcer pelo Brasil na Copa do Mundo requer cuidados com o coração

 

 Dia de jogo do Brasil na Copa do Mundo é sempre motivo para ficar com as emoções à flor da pele, ainda mais este ano, com o maior evento de futebol do planeta acontecendo em nosso País. 

Marcar ou sofrer um gol, ganhar ou perder uma partida decisiva podem provocar intensa ansiedade nos torcedores mais apaixonados pelo esporte e o resultado para a saúde pode ser tão ruim quanto uma eliminação. “Situações de ansiedade podem se transformar em poderoso motor de ações pessoais e elemento vital para o desenvolvimento humano. Desta forma, quando bem dosada, faz parte de nosso arsenal de sobrevivência e do aperfeiçoamento de nossos recursos pessoais, inclusive a manutenção da saúde. No entanto, algumas pessoas já portadoras de problemas de coração pode ver exacerbados seus sintomas quando submetidas a fortes emoções. Portanto, essas pessoas devem evitar a participação em eventos ou situações que provoquem em si um envolvimento emocional muito grande”, esclarece Iberê do Nascimento, médico especialista em Medicina do Esporte da Unimed Grande Florianópolis. 

Para ele, as emoções da Copa representam momentos saudáveis de confraternização entre familiares, amigos e povos, mas, para não carregar em excesso o coração e deixá-lo no banco de reservas, é preciso encarar a situação de maneira mais leve, como uma disputa de futebol entre times de diferentes países. 

“A recomendação principal é no sentido de viver este momento como ele é exatamente: um campeonato de futebol, no qual torcemos para uma das equipes participantes. É preciso separar as emoções e tentar canalizá-las de acordo com seu papel em nossa vida. Uma derrota ou uma vitória, um gol sofrido ou um gol marcado fazem parte do roteiro deste esporte e o mais importante são os momentos de confraternização”, acrescenta o médico, explicando que os próprios jogadores também precisam aprender a lidar com suas emoções durante as partidas. 

“Certamente os atletas se envolvem emocionalmente de maneira muito intensa e, se não houver um trabalho de elaboração destas emoções, pode ocorrer prejuízos em seu desempenho físico e técnico. No caso da Seleção Brasileira de Futebol, é realizado todo um planejamento que culmina em diversas ações junto ao grupo de atletas para que os efeitos da ansiedade sejam minimizados. Sabemos que certo grau de ansiedade deve ser mantido para que o corpo e a mente dos jogadores se preparem adequadamente para o enfrentamento da situação”, completa. 

Portanto, vale festejar e deixar a emoção tomar conta do corpo, mas nada de carregar o sentimento. O que importa é estar sempre bem para, daqui quatro anos, torcer novamente pelo Brasil!

Fonte: Portal Nacional de Saúde\Unimed do Brasil 


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 16:25 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
12 Quinta-feira · Jun, 2014

12 de Junho - Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil

 


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 08:38 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
10 Terça-feira · Jun, 2014

Dica da estação!

 

Fonte: Setor de Promoção à Saúde 


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 10:30 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
29 Quinta-feira · Mai, 2014

Guarde seu fôlego para vibrar pelo Brasil!

 

O Dia Mundial Sem Tabaco – 31 de maio – foi criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo.

No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), é órgão do Ministério da Saúde que coordena as ações de prevenção e controle do câncer e Centro Colaborador da OMS para controle do tabaco.

 

SAIBA MAIS...

Você está querendo parar de fumar? Mas será tão fácil assim?

Para aqueles que não fumam, parar de fumar pode parecer algo simples. Basta querer.

Muitas vezes essa decisão é adiada para evitar o "desconforto" de ficar sem o cigarro. Outras, por acreditar que é possível parar a qualquer momento. Podemos ainda buscar o momento ideal ou esperar que a vontade e a certeza de querer parar de fumar apareçam! Que tal pensar um pouco sobre essa decisão?

Alguns dados para você refletir!

São cerca de 4.720 substâncias tóxicas existentes na fumaça do cigarro que trazem risco à saúde. Além das mais conhecidas, como nicotina e monóxido de carbono, a fumaça do cigarro contém substâncias radioativas como polônio 210 e cádmio (aquele das baterias dos carros).

Mas você pode argumentar...: "Muitas pessoas fumam e não adoecem. Outras não fumam e adoecem". O importante é entender o que é se expor a riscos.

Por exemplo: se você atravessar uma rua movimentada de olhos fechados, poderá chegar ao outro lado sem se machucar – mas o risco de ser atropelado é bem maior do que se você atravessar de olhos abertos na faixa de pedestres. Da mesma forma, se você fuma, está se arriscando mais do que aqueles que não fumam. 

O que acontece de bom se você parar?

Estatísticas revelam que os fumantes, comparados aos não fumantes, apresentam risco:

10 vezes maior de adoecer de câncer de pulmão;

5 vezes maior de sofrer infarto;

5 vezes maior de sofrer de bronquite crônica e enfisema pulmonar;

2 vezes maior de sofrer derrame cerebral

Fonte: www.inca.gov.br 


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 10:54 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
22 Quinta-feira · Mai, 2014

Vamos distribuir carinho...hoje é o dia!

 


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 10:46 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
05 Segunda-feira · Mai, 2014

Esteja atento aos hábitos físicos e alimentares do seu filho

 Dados do IBGE mostram que, no Brasil, uma em cada três crianças está acima do peso.

 Aumento do consumo de gordura e açúcar, mudança no padrão alimentar e sedentarismo. Esses são os três principais fatores que explicam o crescimento alarmante da obesidade infantil. Para se ter ideia, no Brasil, conforme dados do IBGE, de cada dez adolescentes, dois estão acima do peso. Com as crianças o número é ainda mais preocupante: uma em cada três crianças é obesa. Entre os problemas ocasionados pelo excesso de peso estão: pressão alta, diabetes, problemas ortopédicos e psicológicos.

Uma dieta pouco rica em nutrientes e, para agravar, a falta de atividade física. É fácil lembrar-se de alimentos práticos que hoje em dia estão incorporados nas refeições das crianças e adolescentes. Vamos lá? Batata frita, hambúrguer, salsicha, refrigerante, coxinha, chocolate, pastel, macarrão instantâneo... Essas “facilidades alimentares” estão presentes em casa, no barzinho da escola, nas confraternizações e em tantos outros momentos não raros. 

Estar atento aos hábitos físicos e alimentares do seu filho é essencial, assim como prestar atenção na rotina vivenciada na casa toda. Com a mudança do hábito dos pais e da família, a prevenção inicia já no nascimento da criança, sem contar que as rotinas saudáveis poderão ser levadas para a vida toda. 

 Dica para assistir na telinha

O documentário “Muito Além do Peso”, lançado em 2012, ilustra perfeitamente a distorção vivenciada nos dias de hoje em relação aos hábitos das crianças e adolescentes. Com foco na obesidade infantil, a produção lança um debate a respeito da qualidade da alimentação das crianças e os efeitos da comunicação mercadológica de alimentos dirigida a elas. Uma excelente opção para pais, educadores e pessoas que possuem contato direto com crianças e adolescentes. 

Fonte: Sites G1 e Muito Além do Peso

Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico-científico do Portal Unimed.


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 09:40 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
30 Quarta-feira · Abr, 2014

Trabalhar pode ser um bom remédio

  

O 1º de Maio, Dia do Trabalhador, é comemorado em quase todo o mundo em homenagem às lutas de operários em prol de melhores condições de trabalho, ocorridas no final do século 19 e início do século 20. 

Apesar de muitas pessoas, na atualidade, fazerem objeções às segundas-feiras, o trabalho pode ser um excelente remédio! Sempre presente na história da humanidade, o trabalho tem como objetivo satisfazer necessidades primordiais do ser humano, pois, além de ser um meio de sustento, também é uma forma de se relacionar com os outros. “Pelo trabalho, o homem pode definir seu papel na sociedade, aprender a lidar com si mesmo e as demais pessoas, estabelecer uma disciplina, desenvolver melhor suas habilidades e criatividade. O trabalho insere o homem na sociedade e ajuda na sua transformação”, explica Mariana Finco, psicóloga da Clínica Multiprofissional da Unimed Londrina. 

De acordo com ela, nos dias de hoje, o trabalho é visto como determinante para uma vida ativa. “Um indivíduo sem atividade foge do padrão e pode ser colocado à margem da sociedade. A responsabilidade exigida por um ofício auxilia na construção da identidade do ser humano, tendo em vista que o homem se sente parte do meio quando percebe que a sua utilidade é importante para a sociedade”, argumenta a especialista, acrescentando que é impossível separar os efeitos do que acontece no lado profissional da vida pessoal. “A identidade daquilo que uma pessoa faz é muito forte, pois ela se define de acordo com o que executa, como, por exemplo, ‘sou professor, dentista, vendedor, operário...’. Isso é fator que transmite a noção de pertencimento social”, completa. 

E trabalhar em algo que se gosta é melhor ainda. Segundo Mariana, o prazer diário em executar aquilo que dá prazer reflete muito na vida de cada um. Além de aumentar a chance de um bom rendimento profissional, é possível estabelecer melhores relacionamentos dentro e fora do ambiente de trabalho. “O cansaço físico consequente de algumas horas de trabalho torna-se minúsculo comparado à fadiga mental da ociosidade, ou seja, ocupar seu tempo naquilo que é valioso é extremamente saudável”, explica a psicóloga, complementando que o contrário, ou seja, não ter estima por sua atividade profissional, pode acarretar na despersonalização do individuo. “Trabalhar em algo que não se gosta pode ser bastante prejudicial à saúde. A pessoa levanta diariamente e passa maior parte do tempo executando aquilo que não gosta, situação que pode causar prejuízos psíquicos e físicos. É sabido que pessoas tristes produzem menos que pessoas felizes e isso passa a ser um círculo vicioso: o indivíduo produz menos, tem menor reconhecimento e, portanto, maior insatisfação.” 

Entretanto, nem sempre é possível realizar apenas atividades do seu agrado. Nesse caso, o melhor caminho é transformar essa situação desfavorável, com estratégias criativas para encarar de forma positiva ocasiões que causam sofrimento. “Essa atitude proporciona amadurecimento e crescimento, tanto profissional quanto pessoal”, afirma Mariana. 

Confira algumas dicas da especialista para ter uma rotina de trabalho mais leve: 

- Não se faça de vítima se não gostar das atividades que executa. Quando isso ocorre, é difícil sair de uma possível “zona de conforto” e a pessoa acaba passando a maior parte da vida no mesmo trabalho, eternamente infeliz. Nesse caso, é preciso tomar as rédeas da situação, sem ficar encontrando “culpados” para ela; 

- Ao invés de reclamar ou focar na mudança do outro, é muito melhor perceber e escolher como você vai reagir às situações, de maneira positiva ou negativa. Não aja por impulso, tenha o controle de si; 

- Não espere grandes acontecimentos para se sentir feliz. A felicidade está nos pequenos momentos, naquela boa conversa, no caminho até o trabalho, no cheiro de um café. Cultive bons relacionamentos, evite assuntos que não acrescentam em nada; 

- Foque naquilo que você tem e evite comparações com os outros. Grande parte das pessoas insatisfeitas com a vida são aquelas que vivem se inferiorizando com relação às demais; 

- Não se esconda atrás do tempo. Por mais “corrida” que a vida esteja, arrume momentos para o lazer e atividades físicas. Mesmo que curto, ainda é melhor do que ser sedentário; 

- O melhor antídoto para encarar a rotina diária de trabalho é o bom humor. A risada ajuda a aliviar a tensão, provocando a liberação de endorfina e trazendo bem-estar; 

- Tenha empatia. Colocar-se no lugar do outro faz toda a diferença. 

Fonte: Agência Unimed de Notícias 


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 08:43 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
23 Quarta-feira · Abr, 2014

ATITUDE POSITIVA

 

 

Muitas vezes, ouvi pessoas se lamentando “é o meu destino”, “não posso fazer nada, é a minha má sorte”, “ninguém me entende”…

Não concordo com esse tipo de pensamento pessimista, que só traz sofrimento e nenhuma solução.

É verdade, não temos controle sobre o que nos acontece. Na realidade o fato em si representa 10% do acontecimento e a maneira com o enxergamos representa os outros  90%. Não controlamos os acontecimentos, mas podemos ter a intenção de controlar nossa atitude perante a vida.

Nossa atitude afeta a nossa felicidade e também a das pessoas a  nossa volta.

Podemos escolher ter uma atitude feliz e otimista, ver as coisas positivamente com energia para persistir e completar nossas metas com êxito, ou podemos ter uma atitude realista, que olha para a vida de maneira negativa de que provavelmente as coisas ficarão piores.

Para ilustrar compartilho uma história, desconheço o autor, mas espero que, além de divertida, a história nos aclare a maneira como escolhemos enxergar nossas vidas.

Um rei na África saiu para caçar. Seu companheiro e carregador de armas era uma pessoa com o seguinte lema de vida:

“Não poderia estar melhor. Isto veio para o bem!”.

No meio da caçada o carregador de armas errou ao carregar o rifle, causando uma explosão que arrancou o dedo polegar do rei.

Quando o homem exclamou: “Isto veio para o bem”, o rei respondeu: “Não, não veio!” e jogou o carregador de armas na cadeia.

Cerca de um ano depois, o rei saiu novamente para caçar. Dessa vez, porém, foi capturado por canibais. Eles já estavam se preparando para jantar o rei, quando perceberam o dedo faltando. Sendo supersticiosos, os canibais não quiseram comer alguém com defeito e mandaram o rei embora!

Ao retornar ao palácio, imediatamente o rei foi para a prisão libertar seu antigo carregador de armas.

“Você estava certo”, falou o rei, “isto veio para o bem! Estou muito arrependido de tê-lo mandado para a cadeia”.

“Não”, respondeu o homem, “ficar na cadeia também foi para o bem!”.

“O que você quer dizer com isso? Olhe como você sofreu!”, disse o rei.

“Sim”, respondeu o carregador de armas, “mas se não estivesse na cadeia … eu estaria com o senhor!”

É muito importante que cada um de nós se treine para encarar positivamente cada situação. Tudo o que acontece na vida no final das contas é para o bem. Diariamente temos oportunidades para o crescimento espiritual e de caráter.

Muitas e muitas vezes aquilo que nos parece ‘ruim’ ou ‘negativo’ acaba sendo uma bênção. Porém, nesse meio tempo, investimos um tempo enorme  e energia nos preocupando ou nos arrependendo, para no final percebermos que nos preocupamos por nada.

Lembrem-se a preocupação é definida como:

Juros pagos adiantados por uma dívida que nem sempre será contraída.

Se preocupar não vai resolver nenhuma questão e você merece paz!

 

Debora Ganc é Terapeuta Sistêmica, Constelações Familiares, Constelações Empresariais. Gestalt e Programação Neurolinguística. Contato: [email protected]

Fonte: www.universojatoba.com.br


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 10:08 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .
17 Quinta-feira · Abr, 2014

Ministério da Saúde anuncia campanha de vacinação contra a gripe

  

 Campanha ocorrerá entre o período de 22 de abril a 09 de maio. Público-alvo abrange cerca de 50 milhões de pessoas.

 Com o tema “Vacinação contra a gripe: você não pode faltar”, o Ministério da Saúde divulgou a campanha de 2014. A novidade para este ano é a ampliação da faixa etária, crianças menores de cinco anos estão incluídas na campanha. Com isso, o público prioritário para imunização aproxima-se dos 50 milhões de pessoas em todo o país. Conforme o ministro da saúde Arthur Chioro, a ampliação visa reduzir casos graves e óbitos. 

Quem integra o grupo prioritário? 

Crianças de seis meses a menores de cinco anos;

Pessoas com 60 anos ou mais; 

Trabalhadores de saúde; 

Povos indígenas;

Gestantes; 

Puérperas (até 45 dias após o parto); 

População privada de liberdade (que estão no sistema prisional); 

Funcionários do sistema prisional; 

Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais. 

Contra quais vírus a vacina protege? 

Contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para este ano - A/H1N1, A/H3N2 e influenza B. 

Como fazer para receber a vacina? 

A campanha vai de 22 de abril a 09 de maio, sendo que no dia 26 acontecerá a mobilização nacional. Nesse período, as 53,5 milhões de doses da vacina estarão disponíveis nos 65 mil postos de vacinação distribuídos em todos os municípios do Brasil.

Fonte: Ministério da Saúde

Conteúdo aprovado pelo coordenador técnico-científico do Portal Unimed.


Tags: #dicasdobem  

Publicado as 15:07 por Janaina Samira de S. Gonçalves  |  Comentários [0] .

Portal Nacional de Saúde - Unimed Brasil | Copyright 2001-2009 Portal Unimed. Todos os direitos reservados. Agência Nacional de Saúde Suplementar